quarta-feira, novembro 16, 2005

Manhã de Ossanha

Acordei antes do despertador. Na penumbra do quarto, o relógio indicava 06:12 com seus números verdes-nervosos.

Sem som algum, sem a dor de cabeça com a qual me deitei, sem a vontade de me levantar, fiquei lá, deitado debaixo do lençol amarrotado, esperando que o tempo me tragasse com suas mordidas miúdas, os segundos subindo pelo pé da cama após galgarem o edredon amarfanhado que eu empurrei na madrugada quente.

Esses uns sessenta avos de minutos que sussuravam baixinho: "Vai, vai, vai, sofrer".

4 Comments:

At 3:12 PM, Blogger rmussilac said...

vai, vai,vai, escrever assim lá na china.

eu tb ouço lá no fundo...algo que me manda sofrer.

 
At 3:40 PM, Blogger Mariana Ferrari said...

ai esses dias doídos....

 
At 7:01 PM, Anonymous ana maria said...

E diario,sofrer e continuar.........Nao tem outro jeito.

 
At 6:24 PM, Anonymous Anônimo said...

Nada como um dia após o outro pra vc dizer: vai, vai, vai ser feliz!

 

Postar um comentário

<< Home